Ministério Público sugere rescisão de contrato do transporte coletivo de Foz

Prefeitura do município cria comissão para analisar denúncias

13 de agosto de 2020 | 13h28 | Atualizado há 43 dias

PUBLICIDADE
As reclamações contra o transporte coletivo de Foz do Iguaçu sempre existiram e ficaram mais forte agora com a pandemia, por falta de ônibus, falta de produtos para higienização sanitária e a superlotação de alguns veículos.

Além dessas reclamações, o Ministério Público do Paraná apresentou uma série de denúncias contra o transporte coletivo da cidade e decidiu pedir o cancelamento do contrato com o consórcio que gerencia o setor.

Como firmou um termo de compromisso com o Ministério Público, a prefeitura instalou uma comissão para analisar a situação.

A rescisão do contrato neste momento é temerária por que uma nova licitação levaria muito tempo para ser concluída.

O Ministério Público sugere que houve irregularidades desde a licitação, na apresentação de documentos e outros problemas que renderam dois processos, um criminal e outro civil.

O contrato com o consórcio vai até 2025. A comissão que é presidente pelo diretor de trânsito do Foztrans vai dar prosseguimento ao processo, mas quem vai decidir no final é o prefeito.
JC1
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM