Governo do Paraguai decide que vai vacinar toda a população do país

O anúncio foi feito nesta sexta-feira, (22) pelo ministro da Saúde

22 de janeiro de 2021 | 16h14 | Atualizado há 42 dias

PUBLICIDADE
O Ministro da Saúde do Paraguai, Dr. Julio Mazzoleni,  são 3.000.000 doses de vacinas contra Sars-Cov-2 que serão oferecidas por meio de convênios diretos e outros e 4.300.000 doses que serão fornecidas, por meio do mecanismo COVAX. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, (22) pelo ministro da Saúde, ao afirmar que existem duas empresas com as quais se chegou a acordo em termos de volume de compras e preços.

Da mesma forma, disse que assim que os contratos forem assinados, será detalhado quem são essas empresas, os nomes dessas vacinas e o custo delas.

O plano é iniciar a vacinação para a população-alvo da primeira fase, ou seja, idosos e profissionais de saúde a partir de fevereiro de 2021. A vacinação será gradativa, com base em acordos bilaterais e dos prazos estabelecidos pela COVAX.


Em relação à COVAX, há informação sobre o envio de vacinas para o país antes de maio ou junho, o que estava estabelecido no início.

"É pertinente mencionar que o Comitê Técnico Nacional que assessora sobre imunizações recomendou o uso de vacinas com vetores virais e com vírus inativados. Temos honrado esta recomendação para a COVAX, levando em consideração os fatores logísticos e técnicos, para determinar o tipo de vacinas ".

No entanto, afirmou que os acordos bilaterais têm procurado seguir a recomendação da comissão técnica, embora seja dada ênfase à oportunidade de aquisição para oferecer mais vacinas, por isso o Ministério da Saúde está aberto a todas as vacinas que tenham autorização de órgãos reguladores.

Cabe lembrar que está em vigor a resolução ministerial sobre o uso emergencial de todas as vacinas com aprovação mundial por altas autoridades regulatórias.

Durante o pronunciamento, o ministro confirmou a primeira morte por dengue, um jovem de 19 anos do Departamento de Ñeembucú.

"Infelizmente devemos informar que foi confirmada a primeira morte por dengue, trata-se de um jovem de 19 anos de Ñeembucú. É o primeiro caso confirmado desde o início da epidemia", disse Mazzoleni. Em 2020, foram registradas 75 mortes por dengue, segundo o Ministério da Saúde Pública.
Assessoria
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM